segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

À BOA MÚSICA POP



O que seria música pop? Tudo aquilo que é popular certo? Exato. Nesse sentido, o cara pode tocar desde heavy metal até axé e ainda assim ser pop.

O gênero música pop em si, aquele que ficava na prateleira pop das extintas lojas de disco também sequer tem uma característica sonora comum entre si. Os artistas se caracterizam por não se prenderem a nenhum estilo musical, flertando entre rock, reggae, música eletrônica e outras, sempre com canções naquele formato clássico, com refrãos marcantes, backing vocals, etc.

O astro do pop atual, Bruno Mars
Muita gente vê a música pop com maus olhos, o que acho uma tremenda babaquice, pois como em todos os outros estilos, há bons, ótimos e ruins artistas. Em meio a tanta porcaria que a gente vê diariamente, como as Nick Minaj, One Direction e Justin Bieber da vida, muitos acabam achando que a música pop se resume a isso e passam batidos por artistas excelentes e extremamente talentosos, como Bruno Mars, Justin Timberlake, Gotye e Adele, por exemplo.

O rei do pop, Michael Jackson
Esses caras que eu citei, junto com alguns outros figuras do pop rock, como Coldplay, Maroon 5 e Nickelback, sempre aparecem com composições interessantes, melodias cativantes, que grudam na mente, no bom sentido da coisa. São músicos e bandas que caem no gosto popular e tem sim muito talento.

Ao que parece, o público mais radical dentro de determinado estilo, não consegue reconhecer qualidades numa banda que cai no gosto do grande público, como só o que fosse legal é aquilo que está ali no seu mundinho obscuro. Tenho a impressão que se o gênero que esse tipo de público gosta passasse a fazer sucesso como num meteoro desses de sertanejo universitário, o cara passaria a ouvir outra coisa, tamanha a aversão ao que é tido como pop.

O pop rock singelo do Coldplay

Estou citando artistas contemporâneos para mostrar que existe música boa de qualidade sendo feita hoje em todos os estilos. Mas se formos lembrar dos dinossauros, surgem nomes do porte de Michael Jackson, Prince, The Police, Madonna, entre muitos outros, artistas que estão marcados na história da música mundial.

Não faço distinção entre artistas pop, independentes, se são conhecidos ou não, o que me importa é o som. Se eu gosto, ouço e pronto. Mas confesso que admiro muito esses caras que conseguem esbanjar talento e, ainda assim, caírem no gosto popular, criar álbuns com melodias precisas, shows grandiosos divulgados através de turnês gigantescas e ainda alimentarem os tabloides de fofoca ao redor do mundo.

Um salve à boa música pop e todos os representantes que a tornam muito relevante, seja no passado ou no presente!



David Oaski

Um comentário:

  1. É tal cultura hipster demonizando o que é popular apenas por ser popular.

    ResponderExcluir