terça-feira, 13 de agosto de 2013

RESENHA: JUÍZO FINAL - SIDNEY SHELDON


Nota: 6,5

O Juízo Final, título original “The Doomsday Conspiracy”, é um livro de ficção científica lançado em 1991 e escrito pelo famoso autor Sidney Sheldon.

A história acompanha de perto o protagonista Robert Bellamy, um oficial da marinha americana que possui um passado brilhante nos serviços militares e é convocado para um serviço misterioso. Ele é chamado por um superior, o General Hilliard, que lhe explica a missão: ele deveria localizar testemunhas da queda de um balão meteorológico na Suiça, sem contar com nenhuma ajuda externa, em caráter extremamente sigiloso, porém sabia-se que a queda do balão havia ocorrido nos alpes suíços e as testemunhas faziam parte de uma excursão que passava pelo local no momento, ou seja, não havia nenhuma pista do nome ou paradeiro de qualquer uma das testemunhas.

O único suporte que é dado a Robert são vários passaportes, cartões de crédito e é apresentada a necessidade de apresentação de um relatório diário da parte de Robert para o general. Apesar de desconfiado e considerando a tarefa impossível de ser realizada, Bellamy aceita a missão e embarca para a Suiça.

O livro é dividido em duas partes: O Livro Um: Caçador e O Livro Dois: Caçado e ambos têm Robert como protagonista e figura central, cujo título retrata bem a situação em que ele se encontra.

Ao chegar à Suiça, já é possível notar toda a astúcia e habilidade de Robert em resolver situações complexas e enganar atendentes de diversos estabelecimentos sob diversos aspectos e pretextos. A primeira ideia de Bellamy é investigar a empresa de ônibus que realizou a excursão, cuja atendente logo de cara informa que não possui identificação dos passageiros, pois não é feito nenhum tipo de cadastro dos mesmos. Robert então levanta informação dos motoristas e chega ao condutor do veículo que ele procura. Com o pretexto de estar fazendo uma matéria para um jornal, ele consegue o endereço do funcionário.

Chegando à casa do motorista, Robert explica que pretende fazer uma matéria para um jornal e encanta o motorista com a possibilidade de reconhecimento e também ‘molha’ a mão do senhor em troca de algumas informações sobre a excursão em questão. O motorista lembra claramente do evento da queda, não de um balão, mas sim de uma nave espacial, com dois extraterrestres mortos a bordo. Tal fato causou grande estranheza à Robert que, obviamente não acreditou na versão do motorista e pediu que o mesmo o levasse até o local do incidente em troca de uma quantia razoável de dinheiro, o mesmo topou de cara.

Ambos chegaram em algum tempo ao local e se depararam com um balão meteorológico, fato que deixou o motorista totalmente confuso, pois ele e todas as testemunhas que estavam no ônibus haviam visto o disco voador. Robert então resolve averiguar o artefato e nota que por baixo do balão a grama encontra-se seca, fato muito estranho já que a Suíça havia recebido chuvas nos dias anteriores, incluindo da queda do referido balão, ou seja, a grama não poderia estar seca, no mínimo deveria estar úmida, o que desperta em Robert a desconfiança de que a cena poderia ter sido manipulada.
O célebre autor Sidney Sheldon

Robert questiona então o motorista se ele se lembrava de algum outro passageiro do ônibus e após algum esforço, o velho se lembra de um nome, o que já é suficiente para Robert que deixa o motorista em casa, agradecido pela colaboração. Após deixar a casa, Bellamy comunica o General Hilliard da primeira testemunha localizada, o general o parabeniza e logo após desligar a ligação com seu enviado, informa o paradeiro do motorista às forças militares da Suiça, que enviam uma mulher extremamente sensual para assassinar o velho após seduzi-lo numa carona na estrada.

Em meio a busca de Robert, acontecem diversos flashbacks, incluindo Robert com sua ex mulher Susan, extremamente linda e sensual, que conheceu durante uma guerra em que ficou extremamente ferido e a mesma, enfermeira, o tratou. O casamento durou anos, porém o trabalho de Bellamy fez com que os dois se distanciassem, fazendo com que a bela o trocasse por um milionário misterioso chamado Monte Banks; mostram também a batalha em que Robert se feriu antes de ser tratado por Susan, em que ele pilotava um avião junto com seu amigo, que morreu no conflito, filho de seu superior, Almirante Whithaker, por quem ele tinha criado um laço muito próximo após o ocorrido; recuperado dos ferimentos de guerra Bellamy após viajar por inúmeros países com Susan, numa lua de mel sem fim, é recrutado para o serviço secreto, o que viria a acabar com seu casamento; nos flashbacks também vemos a preocupação de diversos representantes políticos das principais nações do mundo com os avanços da investigação de Bellamy, o que mostra a real dimensão do que está ocorrendo.

A rotina que segue nos dias seguintes é a mesma, Robert seguindo o paradeiro das testemunhas uma a uma, colhendo pistas sobre os próximos passageiros, informando o general Hilliard e seguindo em viagem para encontrar o próximo a ser interrogado. As mesmas logo após reconhecimento eram assassinadas de diversas maneiras possíveis: explosões, estupros seguido de assassinato, entre outros. Robert não vira nenhuma morte, pois estava sempre em trânsito, apenas a explosão do apartamento de um fotógrafo, porém ele pensou ter sido uma fatalidade.

Após realizar um trabalho brilhante partindo do zero, Bellamy localiza a última testemunha, um fazendeiro húngaro que se encontrava endividado, o mesmo lembrava detalhadamente de todos os passageiros, ou seja, se Robert tivesse localizado ele antes teria economizado um tempo gigantesco. Porém o curioso era que o fazendeiro se lembrava de uma testemunha além do número informado pelo general. Robert achou aquela informação impossível e preferiu não informar o general, porém ficou com uma pulga atrás da orelha.

Em outros cortes de capítulos da história vemos que a dita testemunha é na verdade um dos aliens, que assumiu forma de uma bela mulher, buscando sobreviver no nosso meio e se comunicar com seus pares para tentar um resgate após a queda de sua nave. Para isso, ela precisava de um cristal que havia ficado com o fotógrafo e Robert havia tomado durante a investigação. Para sobreviver no nosso meio ela precisava de água, mas não água potável como a nossa, e sim água de chuva.

A necessidade da água de chuva é explicada em outro corte com estudos nos dois seres capturados que estavam na nave e se mostram como variações de vegetais, que se fortalecem ao serem regados e até se regeneram e não estavam tecnicamente mortos, mesmo com a queda da nave, pois suas terminações ainda respondiam a alguns estímulos, como ao serem regados.

Também nos é apresentada a Operação Juizo Final, que tem como figura central um tal de Janus, com colaboração ativa de Coronel Johnson e ambos lidam diretamente com os representantes das nações. O que os une é o fato de uns anos antes, extraterrestres terem se reunido com os principais governantes da Terra, ordenando que sejam encerradas a produção de petróleo, o fechamento de indústrias químicas, assim como fabricação de plástico, papel e afins e também que paremos de guerrear. Se todas essas ordens não fossem cumpridas, eles voltariam e nos fariam de escravos, começando uma nova civilização recomeçando do zero. Tal possibilidade foi rechaçada sob todos os aspectos pelos governantes ambiciosos, pois trariam incontáveis prejuízos financeiros aos seus fartos sistemas econômicos.

Após informar o general da última testemunha, Robert resolve averiguar com as outras testemunhas visitadas se os mesmos se lembram da moça lembrada pelo fazendeiro, porém ao tentar localizar todos os visitados, passando pelo motorista suíço, um banqueiro suíço, um lobista americano, um padre italiano, um cientista alemão, um fotógrafo, todos estavam mortos. Então Robert, atordoado, notou do que ele estava fazendo parte, de uma caçada e muito provavelmente, após localizar todas as testemunhas, ele próprio passaria a ser a caça. É quando começa a segunda parte do livro, o Livro Dois: O Caçado.

Robert Bellamy se encontra na Itália e consegue burlar facilmente as primeiras investidas dos seus perseguidores, que logo percebem que sozinhos não irão conseguir capturar um agente tão bem treinado e talentoso, então divulgam na mídia Robert como procurado altamente perigoso, mesmo correndo o risco de que ele divulgasse o que sabia, ele não possuía conhecimento sobre a Operação Juízo Final, tampouco sabia a fundo a profundidade do que estava envolvido.
Robert então recorre a um antigo amigo, um militar italiano, sendo que marca um encontro num restaurante, porém vigiando os arredores do local se depara com diversos agentes disfarçados a espera da sua captura. Robert é obrigado a seguir sua fuga, notando que não poderia confiar em ninguém.

A primeira medida de Bellamy para organizar sua fuga é arrumar uma mulher, pois se deslocar em casal denota menor suspeita. Robert então contrata uma prostituta, Píer, a quem convence a acompanha-lo por alguns dias com muito dinheiro e joias caras. Robert então pede que Píer faça três reservas em três hotéis diferentes para lançar uma cortina de fumaça nos que estão ao seu encalce.

Tal fato desperta suspeita em Píer, que começa a fazer perguntas sobre o que Robert planeja, e ela acaba descobrindo que ele está sendo procurado ao assistir de relance um noticiário, Robert jura a Pier que é inocente e a mesma parece acreditar e oferece abrigo na casa de sua família em Nápoles, condição que Robert aceita na hora, pois tornaria fácil a saída do país pelo porto. No entanto, ao parar num posto de gasolina, Píer entra em contato com a polícia e informa que sabe o paradeiro de Bellamy e aceita entrega-lo por uma recompensa.

Já na Itália o Coronel Johnson tomou frente da busca pelo procurado e também chegou à conclusão de que ele deveria estar com uma mulher e comanda uma operação para descoberta de qual prostituta ele havia pegado e acabam por chegar ao nome de Píer e seu endereço em Nápoles é localizado na sequência.

Dois homens invadem a casa de Píer, enquanto Robert havia saído, o mesmo liga para a casa e Píer dá a entender que há algo errado, garantindo outra fuga de Robert, que visa chegar à França, buscando abrigo em algum consulado ou embaixada, mas a polícia de Nápoles já estava no seu encalce.

Bellamy segue sua fuga pegando carona com um feirante, comprando diversas passagens de barcas, visando confundir seus perseguidores e despistando-os de todas formas possíveis, conseguindo fugir com um balão num evento para a Ilha de Elba, onde resolve aceitar a ajuda de sua ex-mulher Susan, que está no iate do seu atual marido Monte, passando pela região, o que ele não sabe é que Monte também está envolvido na Operação Juízo Final.

Logo ao embarcar no navio, Monte comunica aos seus superiores que o procurado encontra-se a bordo de seu iate, Robert porém não se sente à vontade com o capitão do iate, Simpson e confiando no seu instinto foge num navio de pesca.

Robert consegue chegar à França e contata um velho amigo (também agente militar) asiático que agora trabalhava na embaixada francesa. Ao se encontrar com o amigo, o mesmo finalmente explica a Robert no que ele está envolvido, elucidando a Operação Juízo Final, citando um tal de Janus como mentor do plano, que deixa Robert sem ação. Ao questionar como o amigo sabia de tudo aquilo, o mesmo se mostra outro traidor, pois é o braço asiático da operação, disparando um tiro no ombro de Robert que mesmo ferido consegue matar seu opositor.

Robert é socorrido por um médico, também antigo contato, e acaba desacordado, nos seus delírios é contatado pela extraterrestre sobrevivente, que pede que ele leve o cristal ao seu encontro, pra que ela possa voltar pra casa. Ao acordar, Robert assimila que ela é a testemunha que faltava e entra em contato com o Almirante Whithaker, o único em que ele podia confiar àquela altura. Ele solicita ao Almirante que entre em contato com o General Hilliard e informe que há mais uma testemunha e que exige um encontro com ele e Janus num hotel, além de um encontro com o presidente dos Estados Unidos. O Almirante prontamente atende aos pedidos de Bellamy que se encaminha, numa improvável escolta ao encontro do general e do assassino Janus.

Chegando ao local do encontro, surge o alienígena na figura da bela mulher, sendo que quando Robert entrega o cristal a ela, o contato com a nave mãe é feita e eles seguem a caminho da busca de sua conterrânea. Quando Hilliard chega, diz à Bellamy que está tudo acabado, Robert pede então para ver Janus e fica sem chão ao se deparar com o Almirante Whithaker, outro traidor que queria guerrear contra os extraterrestres.

A alienígena num flash entra na mente de todos e mostra um cenário desolador de um mundo em destruição, seguido de um mundo pós apocalíptico, em que os poucos sobreviventes voltam a viver em cavernas e garante que esse será o futuro deles se não mudarem seu modo de viver no planeta.

Janus não acredita no que vê e diz se tratar de um truque e ordena que matem a et e Bellamy, mesmo com o céu já repleto de naves alienígenas prontas para reagir. O que sucede é a surpresa de Coronel Johnson se revelando um agente infiltrado que visava acabar com a Operação Juízo Final e informa que está tudo acabado e todos os outros envolvidos já estão presos.

A bela alienígena então aconselha Robert a fazer de todo o possível para mudar os hábitos humanos, para que eles não tenham que voltar. Ela embarca de volta à nave, levando consigo Hilliard, Janus e Monte, prometendo devolvê-los em breve, pois eles precisavam aprender muito.

Bellamy sabia o que iria fazer pro resto da vida. Seguiria o conselho dos moradores de outro planeta. Faria um mundo melhor.

Considerações Finais

Esse é o primeiro livro que leio do celebrado autor Sidney Sheldon e achei uma ótima leitura, dinâmica, rápida e agradável.

Porém nem de longe trata-se de uma obra brilhante, com refinamentos de escrita ou soluções geniais, pelo contrário, o desenrolar da história e as diversas situações passadas pelo protagonista possuem resoluções bem singelas e muitas vezes, óbvias.

O livro mistura uma trama de ação, suspense e aventura, com boas doses de sensualidade, alguns mistérios, muitas traições e algumas surpresas, típicas de filmes com conspirações.

Pra quem estiver a fim de uma leitura leve e agradável, o livro é altamente recomendável. Agora se você está buscando algo marcante e inesquecível tente outro título.


David Oaski



Um comentário:

  1. David Osaki, me diga: quais sao seus conceitos de "sinopse" e de " spoiler" ?? Veja bem, nao estou te criticando, mas e que vc conseguiu muito sintetizar todo o enredo do livro neste seu post, por sinal, bem-formulado.

    Enfim, desde ja grato e por tudo, o melhor spoilerista da net brasileira.

    ResponderExcluir